Remo, bike, mergulho... A Ásia é um prato cheio pra quem curte aventura!

Lifestyle

20/12/2016

A viagem é de férias, mas sombra e água fresca definitivamente não estão no roteiro do Jaime, da equipe de expedições Miramundos (para o site oficial, clique aqui).

Há alguns dias, ele zarpou junto com a mulher, Gabriela, em direção à Ásia, onde têm pedalado, remado e feito trilhas quase todos os dias... Isso sem contar com o mergulho na ilha de Ko Tao, na Tailândia, e com o esqui e snowboard, programados para o fim da viagem, nos Pirineus, na Espanha, já em janeiro!

“O legal é que temos conseguido encaixar atividades bem legais, aqui é um prato cheio pra quem gosta de aventura”, conta ele, que começou a viagem de 48 dias (por cerca de 20 cidades) em Bangkok, na Tailândia.

MYANMAR 
"Começamos a viagem por Bangkok e, de lá, voamos para Yangon, que fica em Myanmar (antiga Birmânia). Lá ficamos 1 dia para conhecer um dos templos budistas mais antigos e sagrados do mundo.

Templo em Yangon, em Myanmar

No dia seguinte, fomos para Bagan, onde existem pelo menos 1.000-1.500 templos espalhados por um gigantesco jardim! O mais legal é que você pode percorrer tudo de bicicleta ou alugar uma moto elétrica. Recomendo assistir a um pôr-do-sol por lá e, se der sorte, ainda pode voar de balão!

Trilhas em Bagan, Myanmar

Não tem como falar de Myanmar e não falar do povo, sem dúvidas o mais simpático e hospitaleiro que já conheci. Eles são de uma simplicidade e educação incríveis. Foi muito bom poder ter esse contato com um país que está sendo descoberto ainda, que ainda não é foco de turismo, a própria forma como abordam o turista é diferente. Diferente até do próprio Vietnã, que já tem mais turismo. A gente consegue identificar neles um esforço pra ter reconhecimento...

Depois de 4 dias percorrendo Bagan pelas trilhas, pegamos uma minivan, que foi uma verdadeira aventura! Viajamos 9 horas por estradas esburacadas, sem entender uma palavra do que o motorista falava, e com muitas paradas para colocar motos no teto da van até chegarmos a Inle Lake, conhecida pela beleza do lago e pelos vilarejos flutuantes.

Aventura na minivan de Bagan a Inle Lake

Chegando lá, decidimos nos hospedar em Nyaung Shwe, que fica fora do lago, bem mais interessante para mochileiros como a gente. Nyaung Shwe é a cidade-base para quem quer explorar o lago, então alugamos um barco e ficamos 3 dias explorando a região. Alugamos bike e fizemos um pouco do percurso fora do barco, aproveitando para conhecer pequenos vilarejos.

Travessia de barco com as bikes em Inle Lake

Em um dos dias, percorremos 30km de bike, atravessamos para a outra margem do lago com as bikes para pegar o pôr-do-sol do alto da montanha Red Mountain, tomando um vinho local.

Pôr-do-sol em Red Mountain

VIETNà
Seguimos para Hanói e depois fomos até Halong Bay, onde fizemos remo pelas formações rochosas. 

Remo por Halong Bay, no Vietnã

Depois, seguimos para Hoi An, cidade em que você também pode pedalar bastante --percorremos de bike todas as plantações de arroz.

*****

Ainda vamos para o Camboja, queremos visitar o Siem Reap, um dos templos mais antigos e onde existe a tradição de acordar supercedo e pedalar por uns 10km até o templo para ver o sol nascer.

Depois seguiremos para a ilha Ko Tao, na Tailândia, onde vamos mergulhar, depois vamos para a Suíça, onde vamos passar a virada do ano, e fechamos na Espanha, esquiando nos Pirineus.”

MENSAGEM_CONFIRMACAO