Nutrição

20/04/2017

*Por Luana Rocha, Coordenadora de Nutrição da Bodytech Company

O açúcar é a principal fonte de energia do cérebro. Absorvido de forma rápida, o açúcar branco proporciona rápida sensação de prazer. Para evitar a compulsão, alimentos que são fontes de cromo ajudam. Entre eles, estão carnes (frango e fígado), ovos, grãos integrais, germe-de-trigo, queijo, pimentão verde, banana, espinafre e pimenta-do-reino.

Também é importante que o intestino esteja funcionando bem, pois a alteração da flora intestinal atrapalha a formação de neuropeptídeos (substâncias químicas produzidas e liberadas pelas células cerebrais) responsáveis pelo centro da fome e da saciedade. Desta forma, torna-se importante investir em alimentos que mantêm a saúde da flora intestinal, como banana verde, aveia, vegetais verdes escuros, cereais integrais, chia, linhaça, sardinha, etc.

Já para aqueles que não resistem, o ideal seria substituir o doce por uma pequena quantidade de chocolate amargo, as opções com mais de 70% de cacau na composição, pois são fonte de triptofano, um precursor da serotonina que está envolvida na sensação de bem-estar, assim como a aveia, banana, maçã, canela, grãos em geral e as oleaginosas.

Damascos seco, uva-passa, amêndoas, cereais diet, canela, aveia, linhaça, café e frutas com baixo índice glicêmico como morango, maçã, pêra, kiwi e mamão também podem aliviar a vontade de comer doces.

E claro, lembre-se de que o exercício físico é capaz de produzir esta mesma sensação de bem-estar que a ingestão de doces, através da liberação hormonal. Portanto, faça atividade física regularmente.

MENSAGEM_CONFIRMACAO