Lifestyle

11/05/2017

‘Tal mãe, tal filha’ é um bom ditado para começar a contar a história da Wanusia Costa, de 48 anos, e de sua filha, Paula, de 18. Muito parecidas, quem olha Wanusia parece ver Paula no futuro e, segundo a mãe, ela era idêntica à filha quando tinha sua idade.

Mas a semelhança entre as duas vai muito além da aparência. As risadas e as longas conversas entre um exercício e outro na BT Tirol, em Natal, mostram que a relação é de amizade e que uma se espelha na outra. “Somos supercompanheiras! Os dias que eu vou à academia sem ela são estranhos. A gente ri muito, conversa muito.”

Para Wanuzia, a rotina de preocupação com bem-estar não é uma novidade. Ela sempre fez exercício, manteve a vaidade, cuidou da alimentação e colocou como uma de suas prioridades o cuidado consigo mesma. Mas nem sempre foi fácil. “Há um tempo atrás, era mais difícil conciliar as cirurgias, a família e o tempo para mim mesma. Acho que hoje eu encontrei um equilíbrio no dia a dia que funciona bem!”, comemora a médica anestesista.

Não por acaso, a mãe equilibrada e fã de atividade física criou uma menina apaixonada por dança e extremamente centrada. Mãe coruja que só, Wanusia admira na estudante sua perseverança. “Na época da escola, ela fez uma apresentação de dança em um evento da prefeitura e estava chovendo. Ela fraturou o dedo, mas se manteve firme até o fim da coreografia. Só depois percebi que ela tinha se machucado. Ela foi muito guerreira!”.

Garra e centralidade são mesmo duas qualidades essenciais para exercer a profissão para qual a filha está prestando vestibular. E adivinha qual carreira Paula quer seguir? Medicina, a mesma da mãe.

Ao olhar para o futuro, Wanusia aposta que a filha vai conseguir administrar todos os lados da vida. "Torço para que ela esteja bem-sucedida, fazendo o que gosta e tendo tempo para cuidar dela mesma. Imagino ela uma mulher feliz ao 48 anos."

Leia a história da Nancy Abi Rihan aqui.

Conheça Patrícia Lopes aqui.

Leia sobre a Cynthia Holanda aqui.

 
MENSAGEM_CONFIRMACAO