Lifestyle

10/07/2017

*Por Karina Vela, atleta e apresentadora

Não é preciso ir longe para conhecer paraísos. Quem mora no Rio de Janeiro tem uma costa cheia deles. Lembro na minha adolescência dos amigos irem acampar em Trindade. Não vivi essa experiência nessa época, mas guardei essa vontade comigo e a realizei já mais velha.

Para muitos, Trindade é um dia de passeio quando se vai a Paraty, mas para mim isso é uma ofensa, já que o lugar merece ser destino principal. A vila é um refugio pé no chão, com praia, cachoeira e uma população de hippies, gringos e pescadores que fazem parecer que você ainda está na década de 70. Se você quer luxo, esse não é o lugar. Ali a atração é contato com a natureza!

Para chegar em Trindade você tem que pegar a Rio-Santos. A vila, que fica a 245 km do Rio e a 352 km de Santos, faz parte de Paraty. Vindo do Rio de Janeiro, é preciso ficar atento à entrada da estradinha quando sai da rodovia porque é meio mal sinalizada. Você vai passar por uma serrinha até chegar na vila. Quando fui pesquisar sobre lugar para ficar, entendi que camping era uma opção só pra quem quer economizar, porque o lugar dispõe de muitas pousadas para todos os gostos e preços.

Vamos às praias principais!

Praia do Cachadaço

Você pode chegar de barco, que custa em media R$20, embarcando da Praia do Meio. Sempre opto por trilhas, acho essa bem tranquila. Você vai até o final da Praia do Meio e de lá sobe uma encosta com corrimão de madeira e escadas de pedras. Essa é a praia mais selvagem pela dificuldade de acesso. Do lado direito da praia, você vai ter piscinas de águas naturais límpidas.

Vale ver o movimento de barcos da Praia do Meio para ver se o local estará cheio porque quando isso acontece, a magia do lugar vai por água abaixo.

Praia Brava

A trilha para se chegar lá fica bem no começo da estrada da cidade, à esquerda. Fique atento porque a sinalização é ruim. São 30 minutos de trilha, mas que são recompensados com a presença de Mata Atlântica preservada e nenhum morador no entorno.

Praia do Cepilho

Para os amantes do surfe a praia costuma ter boas ondas buraco. De carro é bem fácil chegar, pois está ao lado esquerdo da estrada logo depois que um pequeno rio a cruza. A pé, dá para chegar pela Praia de Fora em direção à vila por cima das pedras.

Praia do Meio

É a mais cheia. Eu particularmente não curto muito, mas para quem quer estrutura de quiosques com cadeiras é a praia ideal.

Vamos às cachoeiras!

Para se chegar às trilhas que levam até elas você sai do centro, vai até o fim da rua principal, vira a esquerda e segue a estrada até uma bifurcação. Depois disso, do lado esquerdo, você já chega nas trilhas para as cachoeiras. A trilha é meio fechada, mas sempre cortada por canos que abastecem a vila, então não é fácil se perder. Quando você começar a ver a água do rio, atravesse para o lado direito. Você vai ver um corrimão e outra trilha. Molezinha! Também é possível vir do final da Praia do Meio.

Escorregador

Logo no início, você tem um escorrega de pedra lisa e limo que dá numa pequena bacia de água.

Poço fundo

Uma pequena queda, mas com um poço delicioso e bem fundo.

Evitem feriados porque fica muito cheio e você não vai aproveitar tanto esse lugar incrível. E não se esqueçam de levar o lixo sempre embora com vocês das praias e trilhas!

MENSAGEM_CONFIRMACAO