Performance

02/10/2017

O mês de outubro começou e com ele a tradicional campanha mundial de prevenção contra o câncer de mama, que busca chamar a atenção para importância do diagnóstico precoce. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), com 60 mil novos casos por ano, o câncer de mama é o segundo mais comum entre as brasileiras. Apesar dos números assustarem, 30% dos casos podem ser evitados quando uma rotina saudável é adotada.

Segundo Daniel Gimenez, oncologista clínico do Centro Paulista de Oncologia e diretor do Núcleo de Oncologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, de maneira geral, a mamografia deve ser feita uma vez ao ano por mulheres de mais de 40 anos. Em relação à prevenção, "controlar o peso, fazer escolhas saudáveis nas refeições e praticar atividade física são fundamentais", defende.

 Mas a importância do exercício não fica restrita a quem quer se prevenir. Para pessoas que estão em tratamento, se movimentar faz parte da prescrição médica. Ao contrário de anos atrás, hoje se sabe que a atividade física aumenta a tolerância do organismo à quimioterapia, diminui o tempo de recuperação após a cirurgia e eleva as chances de cura. “Até por conta da serotonina — hormônio produzido pelo corpo durante o exercício e que traz sensação de felicidade —, eu percebo no consultório que os pacientes que estão se tratando e fazem atividade física todos os dias conseguem reagir melhor, se sentem mais confiantes”, conta.

De acordo como médico, exercícios aeróbicos combinados com a musculação são excelentes para mulheres que estão lutando contra o câncer, mas Gimenez ressalta ainda que para pacientes que sempre foram sedentárias e recebem o diagnóstico, é necessário começar aos poucos, sem grande intensidade, para não causar lesões. 

MENSAGEM_CONFIRMACAO