Performance

25/10/2017

Como para maioria das mulheres que já enfrentou o câncer de mama, o diagnóstico foi um divisor de águas na vida da Maria Cecília Bodas. Mas apesar do baque de início, a arquiteta encarou o que vinha pela frente com muita coragem e enxergou o tratamento como uma fase, que já já ia passar. E passou. Hoje Maria voltou ao trabalho e a todas as atividades do dia a dia e transformou a piscina da Bodytech Ipanema Barão da Torre no lugar onde renova suas energias.

Tudo começou com dores nos seios, que chamaram sua atenção e a fizeram correr para uma consulta médica. Mas apesar dos exames periódicos, fechar o diagnóstico, para Maria, foi um processo longo, que gerou muita ansiedade. Seu caso era raro e só depois de dez dias da cirurgia ela recebeu o resultado. “Foram os dias mais difíceis para mim e para minha família. Mas eu encarei de forma muito prática”, conta. Ela começou a fazer a radioterapia e a administração de bloqueadores. Depois, fez ainda quimioterapia. “A gente se sente fragilizada. Eu pensei: quero sair disso rápido, isso não vai fazer parte da minha vida. Tenho 56 anos e tenho muita coisa pela frente!”

Mas claro que o processo afetou muito seu organismo e sua qualidade de vida. Ela sentia muitas dores nos ossos, cansaço e perdeu os cabelos. Em agosto, a arquiteta teve um ‘clique’ e decidiu começar seu processo de recuperação. Retomou aos poucos sua rotina e passou a treinar na Bodytech. Foi nas aulas de Hidro Power, do instrutor Marcio Fraga, que Maria voltou a dormir melhor, perdeu o inchaço, deixou de sentir dores e aumentou sua autoestima.

“O médico me dizia que a atividade física ia amenizar os efeitos, mas eu não imaginava que em um mês eu já sentiria os resultados. Realmente é uma ferramenta durante o tratamento de um valor inestimável. Para mim, foi um milagre”, comemora Maria.

MENSAGEM_CONFIRMACAO