Performance

03/05/2018

*Por Gustavo Asmar, ortopedista

A atividade física é uma das primeiras linhas de tratamento e prevenção de diversas doenças, inclusive a osteoporose. Já é consenso que atividades de alto impacto geram um maior remodelamento e aumento do ganho de massa óssea.

A osteoporose é uma doença mais incidente em mulheres na pós-menopausa, o que acaba gerando uma maior preocupação neste grupo em realação à atividade ideal que devem fazer ao longo da vida.

Muitos estudos têm mostrado que mais importante que a intensidade da sobrecarga, é realizar atividades com impacto de forma constante . Uma pesquisa em particular mostrou que mulheres jovens que jogam futebol tiveram um maior ganho de massa óssea que as que faziam levantamento de peso. E além disso concluiu que mulheres que nadavam tiveram um menor ganho do que mulheres jovens sedentárias.

Este resultado não contraindica a natação ou qualquer atividade aquática em mulheres ao longo da vida, apenas indicam que é melhor associar alguma atividade de impacto nestas jovens pensando especificamente no metabolismo ósseo.

Reforçando sempre que a melhor maneira de elaborar um treinamento físico pensando em saúde no longo prazo é diversificar o estímulo aplicado.

Fonte A comparison of bone mineral density in adolescent female swimmers, soccer players, and weight lifters. Departments of Physical Therapy, Louisiana State University, Shreveport, 71130, USA. jbelle@lsuhsc.edu

MENSAGEM_CONFIRMACAO